quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Central do Artesanato no Porto do Recife fica pronta em dezembro

Projeto que promete mudar a cara do Bairro do Recife terá o primeiro armazém inaugurado até o fim do ano, abrigando um centro de compras de produtos regionais

O plano que promete mudar a cara do Bairro do Recife com a restauração e novo uso de onze armazéns do Porto do Recife começa a se tornar realidade até o fim do ano. A inauguração da Central do Artesanato de Pernambuco está prevista para 15 de dezembro. Instalada no armazém 11, será o primeiro equipamento do projeto, batizado de Porto Novo, a funcionar. A obra recebe um investimento de R$ 5 milhões.


Um outro passo importante para que o projeto saia do papel foi dado com a abertura, este mês, do edital de licitação para a construção do Memorial Cais do Sertão Luiz Gonzaga. Com inauguração prevista para 13 de dezembro de 2012, data que marca o centenário do Rei do Baião, o Cais do Sertão será erguido onde ficava o armazém 10, demolido há sete meses por problemas na sua estrutura.

A obra, orçada em R$ 40,3 milhões, tem recursos do Ministério da Cultura (R$ 12,8 milhões), Porto do Recife (R$ 3,2 milhões) e governo do Estado (R$ 24,3 milhões). Os envelopes com as propostas devem ser abertos no próximo dia 15.

De acordo com a diretora de Projetos e Obras do Porto do Recife, Marta Kümmer, caso não haja nenhuma contestação em relação à empresa vencedora, a obra deve começar no início do próximo ano. “A proposta é trazer o Sertão para o litoral, mas sempre fazendo referência a Luiz Gonzaga”, destacou.

O projeto arquitetônico já está pronto. Além da construção de uma réplica do antigo armazém, que abrigará o museu, o projeto inclui a edificação de um segundo galpão, com uma arquitetura mais moderna que possui uma parte suspensa, lembrando o Museu de Arte de São Paulo (MASP). É nesse espaço que funcionará o centro cultural, com um salão de exposição temporária, salas para realização de oficinas, auditório, biblioteca, midiateca e restaurante.

Na entrada, haverá um juazeiro natural. A fachada voltada para a Torre Malakoff será coberta por cobogós desenhados especialmente para o Cais do Sertão. Fabricada de concreto geopolimérico, que lembra porcelana, a estrutura tem como referência a vegetação e o chão rachado do Sertão. Dividindo o espaço em dois, uma lâmina d’água representa o Rio São Francisco.

A montagem dos espaços tecnológicos, que possibilitam o visitante interagir com a exposição, será feita através de parceria com o Porto Digital.

O outro equipamento previsto para ficar pronto é o Terminal Marítimo de Passageiros e a Sala Pernambuco, em fevereiro de 2013, que funcionarão nos armazéns 7 e 8. A restauração dos galpões está em processo licitatório e os envelopes com as propostas devem ser abertos no próximo dia 5.

Já o edital de licitação dos outros sete armazéns terá um diferencial. Como é voltado para a iniciativa privada, será uma licitação de arrendamento. Até o fim do ano o edital será aberto. As empresas interessadas no arrendamento devem cumprir o projeto na íntegra até o início de 2013.

“A ideia é que esteja tudo pronto até a Copa do Mundo de 2014. Até porque tem hotel, flat”, ressaltou Marta Kümmer. Um estudo de viabilidade de rentabilidade já foi feito e o projeto está pronto. Ou seja, todos os armazéns já têm definidos o seu futuro. Por exemplo, no armazém 9, devem funcionar lojas e seis módulos para escritórios.

Já no 12 será instalada uma área para convenções. O armazém 13 contará com restaurantes e escritórios, o 14 com cineteatro e teatro. Do outro lado da Ponte Giratória, o projeto para o armazém 15 é de construção de um hotel, um flat, um edifício empresarial e uma marina internacional.

No 16 e 17 será construído um centro de convenções. Também está prevista, em uma área do porto, a construção de um edifício-garagem de dez pavimentos, com 1.200 vagas.

Clickfios.com - Sua loja de armarinhos 24 horas na internet!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...