quarta-feira, 10 de abril de 2013

Artesanato em couro: peças únicas e geração de renda




Em Santa Catarina, um grupo de mulheres do município de Chapecó resolveu investir na produção artesanal de peças em couro. Elas participaram da capacitação Artesanato em Couro, promovido pelo SENAR-SC. “Os produtos com detalhes em couro são supervalorizados pelos consumidores, o que proporciona uma renda garantida aos artesãos”, afirma a instrutora do curso, Bárbara Pogorzelski. Nessa capacitação, o SENAR contou com o apoio do Sindicato dos Produtores Rurais de Chapecó e da Casa do Artesão.

O curso teve duração de três dias e as participantes aprenderam na prática todas as técnicas para trabalhar em couro, como selecionar o material, riscar, cortar, perfurar, tipos de costura e aplicações que podem ser feitas. No final, cada participante confeccionou uma bolsa e recebeu orientações para produzir tapetes, cintos, carteiras e outros itens. “O objetivo é profissionalizar para elaborar qualquer produto em couro. Posteriormente, dependerá mais da força de vontade e da criatividade de cada uma para inventar peças únicas que agregam valor”, comentou a instrutora.

Para Bárbara, um dos diferenciais do artesanato em couro é a geração de renda por meio da exclusividade. “Nenhuma peça será igual a outra e este deve ser o segredo dos artesãos para expandir seus negócios. Além disso, o investimento para aquisição dos equipamentos é baixo, pois é necessário comprar apenas um vasador, já que tesoura e martelo a maioria das pessoas tem em casa, o que gera um custo-benefício”, explicou.

A orientação às participantes foi de adquirir retalhos de couro o que proporciona uma mistura de cores e reduz custos para a confecção. De acordo com a instrutora do SENAR, a técnica já foi aprendida por pessoas de 18 a 95 anos. “O segredo é seguir os passos, sem mudar uma vírgula. Não tem quem não consiga fazer, pois é muito prático”, ressaltou. Um dos truques ensinados é na hora de fazer a emenda com a cola, que deve estar seca para não manchar o couro. Bárbara enfatizou que é possível viver apenas do artesanato em couro, principalmente em um município como Chapecó. Porém, é necessário procurar oportunidades, complementou.

OPORTUNIDADE
A aposentada, Ermelinda Zucco, de 55 anos, relatou que há tempos participa dos cursos do SENAR/SC. “Sou apaixonada por artesanato e me proporciona uma renda extra. Nesta capacitação o que chamou a atenção foram às técnicas e a maneira de expor da instrutora”, explicou. A intenção da aposentada é utilizar a técnica para fazer bolsas para vender. “Esse treinamento proporciona também momento de descontração, oportunidade de conhecer novas amizades e de trocar experiências”, complementou.

Para a dona de casa, Roseli Fidelis, de 43 anos, as técnicas são boas, práticas e auxiliam para ter noção de como aplicar com crochê e tricô, por exemplo. “Achei que seria mais difícil para aprender, mas não foi. A partir de agora vou usar o artesanato em couro para produzir presentes para dar aos familiares”, antecipou.

A aposentada, Nair Floss, de 54 anos, explicou que tudo no curso chamou sua atenção, pois já fazia artesanato, mas nunca tinha trabalhado com o couro. Sua intenção é produzir bolsas e cintos para comercializar. “O artesanato gera renda e com isso uma melhoria de vida, proporciona estímulo e motivação. Achei muito interessante essa iniciativa do Senar/SC e indicaria para outras pessoas. Gostei de tudo, da organização, da instrutora e das colegas”, comentou.

PARCERIA
A presidente da Casa do Artesão, Cleuni Gorete Dutra Raduntz, enfatizou que o curso diversificará os produtos oferecidos pela entidade e ampliará o número de artesãos voluntários. “O mais importante dessa iniciativa é a qualificação, que resulta na satisfação e na integração das pessoas”.

Cleuni ressaltou que a parceria com o SENAR e o Sindicato foi uma conquista, que gera oportunidade de capacitação, agregação de renda, valores nas mercadorias e principalmente na autoestima pessoal. “A Casa do Artesão é um sonho concretizado dos voluntários que trabalham por amor. Com o que aprendemos com o SENAR podemos ensinar outras mulheres dos municípios da região e pessoas com necessidades especiais”, complementou.

Fonte: Assessoria de Comunicação do SENAR-SC

Clickfios.com - Sua loja de armarinhos 24 horas na internet!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...